20 de setembro de 2012

A Luz e a Escuridão

Imagem: Meramente Ilustrativa

Você passou a sua vida ajudando pessoas, só pelo prazer de ajudar e nada mais. Então sabe bem como é e vai entender o que vou dizer a seguir.
Um dia precisamos de ajuda e percebemos que algumas pessoas somem quando mais precisamos.
E a ajuda vem de onde realmente não imaginávamos... Foi assim comigo, é assim com você e com a maioria das pessoas.
Fazer o bem sem olhar a quem... Receber o bem sem questionar também? Seria bacana, mas quando a ajuda vem de forma inesperada questionamos.
Quem gosta de ajudar raramente entende ou se vê na condição de precisar de ajuda, mas chega a hora de precisar e aí?
Não é uma questão de orgulho... É que só conhecemos quem realmente está ao nosso lado quando precisamos diretamente.
Não fazemos esperando retribuição, não mesmo, ainda assim como seria justa e boa essa reciprocidade.
Na maioria das vezes olhamos e pedimos ajuda a quem confiamos e por um motivo ou outro a ajuda não vem, daí bate aquela frustração e tentamos entender os motivos para recusa, mas nem sempre é fácil.
Aí vem o dilema, a bem dita frase que nos faz humanos e egoístas?! “Quando você precisou, eu estava lá e agora que eu preciso...”
Como é triste sentir isso! Ei tudo bem somos humanos lembra?
O mais curioso é entender e aceitar que a ajuda vem de onde menos se espera.
Enfim, para todos aqueles que ajudam porque gostam de ajudar, continuem, pois vale muito a pena. Quem ajuda recebe mais do que aquele que foi ajudado.
E se hoje é a vez de ser ajudado, não espere muito de quem você aposta que vai abrir as portas para você sem pensar; você pode dar com a cara na porta, mas receba a ajuda quando o sol passar pela fresta da janela.

A luz sempre vence a escuridão.



Elaine Spani
(20/09/2012)







13 de setembro de 2012

PAPO DE FILHO

Fotografia: Meramente Ilustrativa

Ei meus avós eram seus pais, certo? Eles esperavam um mundo melhor para você; os pais dos seus pais, meus bisavós, também esperaram um mundo melhor para os filhos. Sei que é isso que você espera para mim: um mundo melhor.

Há gerações vocês esperam um mundo melhor, isso é bacana.

Agora dá pra me explicar uma coisinha: Por que todos vocês só esperaram?

Dava para ter feito muita coisa sabia?!

Galera; sobrou tudo pra mim.

E se eu sou o futuro é melhor arregaçar as mangas, pois a bagunça que herdei está difícil de administrar.

Adultos!



Att,

Eu, criança.


Texto: Elaine Spani

8 de setembro de 2012

Que seja BOM pra mim

"Às vezes me pergunto se ainda não encontrei, ou se simplesmente me perderam..."

Elaine Spani
(08/09/2012)

7 de setembro de 2012

DESEJO RASGADO

Enquanto bordava o amor em pura seda espetou seu delicado dedo, então sua face tornou-se rubra tal qual o tecido desvirginado.

A inocência rolou de seus olhos, escorreu entre seus seios, mas antes que a próxima gota mergulhasse em queda livre, encontrou conforto nos lábios do seu amado.

E de repente o silêncio quebrado em pequenos suspiros e gemidos, fez a noite amanhecer sorrindo.

Nada acontece na conta do acaso, pois só mesmo o amor é capaz de sangrar o desejo para conquistar um coração partido.

Elaine Spani
(07/09/2012)

3 de setembro de 2012

CASO DE VIDA OU...

Você vai morrer!


Qual o espanto? Essa é a única realidade comum a todos que nascem; a grande questão é que vivemos sem pensar no fim.

O único fim que nos contam é aquele dos contos de fadas, onde tudo termina com: “E viveram felizes para sempre”. Balela! Primeiro que não dá para ser feliz tanto tempo, segundo porque só há eternidade para o espírito e isso para quem crê, senão amigo é tchau e benção mesmo.

Viver não é assim um comercial de margarina, não há um roteiro previsível, mas deveríamos viver sabendo que podemos morrer a qualquer momento. Não como uma neurose coletiva, mas a fim de aproveitar melhor a vida e suas chances.

Então entenda, você vai morrer isto é um fato é bom ir se acostumando com a ideia. Por exemplo: talvez você não chegue ao final deste texto. Vai que...rsrsrs. Entendeu?

Não deve ser confortável receber um diagnóstico de que a vida está chegando ao fim por uma doença, mas lembra do começo da nossa história? Morrer é uma certeza desde que nascemos, ou você já viu alguém ficar para semente?

Só tenha calma, pois morrer também não e assim pá pum; foi. A menos que você tenha um infarto fulminante, ou escolha pular fora; algo como: prédio, ponte ou plataforma de trem; também tem faca, tiro, veneno, mas na boa, pra que suicidar-se se como dizia Renato Russo: “Podemos começar tudo de novo agora mesmo.”

O que eu quero com esse papo todo de morte é que você viva oras.

E se você foi um dos sortudos que consegui ler até aqui, parabéns muitos anos de vida; agora vai. Vai viver a sua história, pois esta acaba aqui.

Elaine Spani
(03/09/2012)